Logomarca

Últimas notícias

São Gabriel, 22/11/2019

Capela da Guapa

Devotos da crença popular, fizeram de uma mulher do povo sua santa predileta e a chamavam Guapa.

Seu verdadeiro nome era Maria Isabel Hornos. De nacionalidade uruguaia, nascera 15 de junho de 1897, e, viera se estabelecer em São Gabriel com pensão (meretrício).

Conta a história que se tratava de uma mulher linda e formosa o que atraia os maiorais da cidade. Uma de suas características eram as atitudes respeitosas, que sabia impor com elegância e fina educação. Por seu trato amável com todos e especialmente com as crianças, tornou-se popular e estimada por toda a população, gostava de presentear as crianças com doces e muito carinho.

Algumas vezes foi vista tocando gaita de foles e pilchada de bombacha de fofos e chapéu de abas largas e lenço no pescoço, de onde veio o apelido de Guapa.

A 3 de março de 1924, em pleno carnaval, fora encontrada morta no seu quarto, alvejada a tiros, pelas costas, por uma mão assassina e misteriosa. O processo emperrou e o assassino ficou impune. Sua morte entristeceu a cidade, seu sepultamento foi um dos mais concorridos da época, o caixão foi conduzido por centenas de pessoas até o cemitério local.

Modestina da Silva Dux, a primeira devota da Guapa trouxe consigo a missão de liderar seus seguidores. Hoje no Cemitério principal, o túmulo da Guapa é um verdadeiro santuário, ali se paga promessas com flores e placas de homenagem. Guapa é hoje uma santa popular, identificada principalmente pelos pobres e injustiçados.

Fotos

Copyright © 2017-2020 - Cópia do conteúdo autorizada desde que citada a fonte.
Horário de Atendimento: Seg à Sex, das 08:00 às 14:00